Está cada vez mais nítida a relação entre uma vida com bons hábitos de saúde e funcionários que conseguem render mais no ambiente de trabalho. A forma como as pessoas vivem e o que elas fazem fora do horário comercial interferem diretamente em sua eficácia, tornando tanto seu trabalho como o ambiente corporativo muito mais prazerosos.

Segundo o dr. Luciano de Figueiredo, do Serviço de Clínica Médica do Hospital São Lucas Copacabana, ações simples têm um grande impacto positivo na rotina, como ter uma boa noite de sono. Uma pessoa que consegue descansar de forma adequada chegará ao trabalho com mais disposição para executar suas tarefas sem que o cansaço físico e mental fique muito intenso.

Outra dica é cuidar da alimentação. Priorizar refeições saudáveis, com verduras, legumes e pouca quantidade de gorduras, açúcar e sódio, contribui para o bom funcionamento do organismo de forma geral e previne o desconforto ao longo do dia. Estar com a mente serena também causa um grande efeito positivo.

“Pessoas que se sentem ansiosas ou estão sob alto grau de estresse costumam ter dificuldade para manter a concentração, principalmente em tarefas que demandam atenção constante. Se isso acontecer é importante reservar alguns momentos do dia para respirar e relaxar a mente”, explica o dr. Luciano. O acúmulo de estresse também influenciaria o desenvolvimento de doenças sérias, como as que atingem o coração e o

estômago, então, todo cuidado é pouco para manter a mente o mais relaxada possível.

Investir no fortalecimento do corpo, por meio de exercícios físicos, também ajuda na atividade laboral, principalmente para quem desempenha tarefas ativas que precisam de deslocamento constante ou o uso da força. Além de estimular os músculos, eles também fortificam a resistência física e diminuem o cansaço em ações simples, como subir escadas.

“Cuidar da saúde não significa apenas prevenir o aparecimento de doenças, mas estar bem em todos os aspectos da vida, tanto pessoal como social. Quanto mais qualidade de vida, mais chances de aproveitar de verdade o que há ao nosso redor”, afirma o especialista.

Originalmente publicado em Hospital São Lucas Copacabana

Voltar