fbpx
X
Estamos atendendo normalmente!
Dezembro Laranja traz conscientização sobre o câncer de pele

Mais uma vez, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove a campanha Dezembro Laranja com o objetivo de gerar conscientização sobre o câncer de pele, os fatores de riscos, os cuidados com a pele e a importância do uso diário de protetor solar, uma vez que os dias de verão estão próximos e programações ao ar livre são mais frequentes.

Em 2021, a campanha traz a mensagem central “Adicione mais fator de proteção ao seu verão” e dá dicas de como usar chapéu, óculos de sol, além de lembrar da importância de higienizar as mãos com álcool 70 e usar máscara para evitar o contágio por Coronavírus. 

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o câncer de pele é o mais frequente  no mundo e no Brasil, em homens e mulheres. No Brasil, o Inca estima 185.380 novos casos de câncer de pele melanoma e não melanoma, por ano, para o triênio 2020/2022, sendo 87.970 em homens e 97.410 em mulheres.

A doença ocorre quando as células da pele se multiplicam sem controle e se apresenta em dois tipos, ambos com possibilidade de cura se diagnosticados precocemente: 

  • o melanoma (forma mais grave do tumor), mais raro, e que pode levar à morte. 

 

  • o não melanoma (tumor maligno com baixa taxa de mortalidade) mais frequente em ambos os sexos, de menor gravidade, mas que pode causar deformações no corpo. 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados em 2018, as mortes pelo câncer de pele melanoma chegaram a  1.038 para homens e 753 mulheres, no Brasil, enquanto as causadas pelo tipo não melanoma somaram 1.358 em homens e 971 em mulheres. 

A explicação para número mais baixos de morte por câncer de pele melanoma está, justamente, no fato de que sua ocorrência é rara. Segundo a Fundação do Câncer, 95% dos cânceres de pele são do tipo não melanoma  e 5% de câncer melanoma. 

Como prevenir

Entre as ações para a conscientização sobre o câncer de pele, trazidas pela campanha Dezembro Laranja, está o alerta para as formas de prevenção como evitar a exposição aos raios ultravioletas entre 10h e 16h, quando a intensidade é maior e mais prejudicial para a pele. 

Além disso, é de extrema importância usar protetor solar nas áreas expostas mesmo quando não estiver na praia ou na piscina. Outra forma de se prevenir é usar os chamados protetores físicos como chapéu, boné, óculos de sol, sombrinha, guarda-sol e sempre que possível ficar na sombra. 

Os especialistas em dermatologia da Incórpore lembram que a alteração nas células, pelos raios ultravioleta, acontecem pela exposição continuada e por longo tempo, ou seja, ficar exposto ao sol por muito tempo é o principal fator causador do câncer de pele. 

Diagnóstico precoce e tratamento

Os cânceres não melanoma, quando diagnosticados de forma precoce, podem ser resolvidos com a retirada da lesão por um dermatologista. 

Já o melanoma, requer mais atenção ao perceber sintomas como crescimento e/ou mudança de cor e/ou textura em pintas ou manchas já existentes, coceira, sensibilidade ou sangramentos ou lesões que não cicatrizam,  vermelhidão ou inchaço. Este tipo de câncer de pele evolui com rapidez e pode provocar metástase no corpo. 

Nesse caso, o primeiro tratamento é a cirurgia e, após uma avaliação médica, podem ser usados outros recursos como a imunoterapia, terapia alvo, quimioterapia e radioterapia. 

Aqueles pacientes diagnosticados com câncer de pele, ou que já se curaram da doença, devem  fazer acompanhamento constante em especial, quem tem fatores de risco como as pessoas de pele e olhos claros, pessoas ruivas, que são mais sensíveis às alterações dos raios ultravioleta.

Porém, pessoas de pele negra também precisam ficar atentas ao surgimento do melanoma. 

A Incórpore Centro Médico conta com profissionais especializados em dermatologia para orientar na prevenção e no tratamento de câncer de pele e outras patologias da pele. uma visita. 

Faça o seu e tenha acesso a consultas e exames com valores reduzidos, entre outras vantagens.