X
Agende seu Exame ou Consulta
Whatsapp
E-mail
Clique aqui
Clique aqui

No mundo, estima-se que sejam diagnosticados 1.670.000 novos casos de câncer de mama por ano, sendo o tipo de câncer mais comum entre as mulheres. No Brasil, segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), ocorrerão 59.700 novos casos em 2018, o que corresponde a 28% de todos os casos de câncer no sexo feminino. Além de ser o tipo de câncer mais comum, a neoplasia maligna da mama é também a principal causa de morte por câncer entre as mulheres.

Esses dados são o que impulsiona o Outubro Rosa, um mês dedicado à conscientização das mulheres quanto a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. É impossível falar de Outubro Rosa sem falar da importância da mamografia. Estudos mostram que o rastreamento mamográfico é capaz de reduzir a mortalidade do câncer de mama em 20-35%.

Mas o que é a mamografia?
A mamografia nada mais é do que um raio-X das mamas. Para que o exame seja adequado, as mamas devem ser comprimidas, o que pode causar desconforto para algumas mulheres (principalmente quando o exame é feito logo antes da menstruação). Quando feito de forma adequada, a mamografia é capaz de detectar lesões com menos de 1,0cm, possibilitando o diagnóstico precoce e aumentando a chance de cura da doença.

Quando devo realizar a mamografia?
Ainda não há um consenso no mundo quanto a essa questão. O Ministério da Saúde recomenda o início do rastreamento aos 50 anos, com exames a cada dois anos a partir desta data. Já a Sociedade Brasileira de Mastologia, percebendo que a nossa população apresenta índices de câncer de mama altos em mulheres abaixo dos 50 anos, recomenda o início do rastreamento aos 40 anos, com exames feitos anualmente a partir desta data. A mamografia só deve ser feita antes dos 40 anos para as mulheres com alto risco para câncer de mama (portadoras de mutações genéticas, ou: história na família de câncer de mama masculino; parente de primeiro grau que teve câncer de mama antes dos 50 anos; parente com câncer de mama bilateral ou no ovário).

A ecografia mamária substitui a mamografia?
Não. Alguns tipos de lesões só são identificadas através da mamografia. A ecografia das mamas é um exame complementar a ser feito quando algumas anormalidades são detectadas na mamografia, ou para mulheres com mamas densas ou alto risco para câncer de mama.

Outubro é o mês da saúde da mulher. Não perca a oportunidade de se cuidar e saber mais sobre o seu corpo.

Por: Dra. Maíra Dória Ginecologista, Obstetra e Mastologista da InCórpore Centro Médico