X
Agende seu Exame ou Consulta
Whatsapp
E-mail
Clique aqui
Clique aqui

Da meditação à terapia, a espiritualidade interligada à saúde traz bem-estar e uma vida saudável

Espiritualidade. Uma palavra simples, mas cheia de significados. De acordo com o Dicionário Michaelis, a palavra significa: espiritual, exercício de atividade religiosa ou mística, transcendência, elevação e sublimidade. O fato é que a espiritualidade engloba todos esses sentimentos e cada pessoa procura um caminho para vivenciar uma vida espiritualizada.

 

 

Em pesquisa inédita realizada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), a espiritualidade é importante ser abordada com pessoas que apresentam doenças crônicas e graves. Para tanto, as diretrizes da SBC recomendam que cardiologistas e outros profissionais da saúde trabalhem o tema com os pacientes, pois ficou comprovado seu benefício, principalmente, à saúde do coração.

Na medicina, a espiritualidade é um caminho para obter um corpo saudável e um coração mais leve. Mas, afinal, como ter espiritualidade? Para o filósofo e teólogo, Moisés Mittelstaed, a espiritualidade não é pautada apenas na religião, vai além, ela também é encontrada ao ouvir uma música, ler um poema, escrever um verso, meditar na praça, realizar uma atividade física, participar de uma terapia, de uma direção espiritual ou de um momento de reflexão. “Claro, que a espiritualidade está ligada a religião, mas não é somente rezar. Ela também está inserida no ato de perdoar, de meditar, refletir e acalmar o coração”, não é uma tarefa fácil, mas ter uma vida espiritual começa pela coragem de dar o primeiro passo e buscar esse caminho.

Para o músico Júnior Paz, a espiritualidade deve fazer parte do nosso dia a dia. “O fato de acordarmos e agradecermos por estarmos vivos já é espiritualidade, pois estamos sendo gratos”. Algumas pessoas encontram espiritualidade em momentos de dificuldades, pois é aí que percebem a importância de viver cada momento, “sou músico-voluntário, toco e canto em hospitais, casas de repouso, casas de terapia, eu me encontrei espiritualmente na música, por isso, eu canto para outras pessoas e ajudo na recuperação de pacientes”, relata Júnior.

Encontramos espiritualidade em vários momentos da nossa vida, o fato é que com o imediatismo e à tecnologia deixamos de lado o ato de silenciar, de observar a natureza, de ouvir o cantar do passarinho, de ver o sol nascer, de sentir o vento, que são coisas simples, mas que passam despercebidas na correria. Assim conta o jovem designer, Marcelo Aloisio, “na espiritualidade inaciana, por exemplo, ela ensina a sentirmos os pequenos momentos, uma aula que me recordo muito, foi quando nos serviram um chá, estava num dia frio, aquele líquido aqueceu nossos corações e o momento não era para degustar o chá, mas sim, de sentirmos o calor da xícara, a fumaça saindo, a calmaria, pois muitas vezes, você não se dá o prazer de sentar e sentir paz tomando um simples chá”, conta Marcelo. Portanto, a espiritualidade está onde você menos imagina, basta ficar atento, ao lado calmo da vida.