X
Agende seu Exame ou Consulta
Whatsapp
E-mail
Clique aqui
Clique aqui

Não deixe o estresse afetar sua saúde

90% da população mundial sofre com os males do estresse físico e mental

Conhecido como o mal do século, o estresse é o estopim de uma vida com menos qualidade. Não por acaso, a síndrome está associada a várias doenças sérias, como a depressão e o acidente vascular cerebral (AVC), e avança rapidamente no mundo: segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 90% da população mundial sofre com estresse físico e emocional. Porém, mesmo em um cenário tão pessimista, é possível adotar medidas para impedir que o estresse afete a saúde.

Controlar os níveis de estresse não é tarefa fácil. Além de uma carga horária de trabalho apertada, com jornadas cada vez maiores e demandas intensas, grande parte da população também lida com problemas relacionados com suas interações sociais, como a forma como lidam com suas famílias e amigos. Manter a casa sempre arrumada, pagar as contas em dia e lidar com problemas urbanos, como o trânsito, a poluição e o barulho, também são fatores que pesam na balança.

“Todas essas tarefas vão acumulando a sensação de estresse no corpo, que pode se traduzir em efeitos colaterais físicos e mentais. Os sintomas do estresse dependem muito do paciente, mas geralmente a síndrome causa dor de cabeça, falta de ar e a sensação de cansaço mental”, explicam os doutores Luciano de Figueiredo, Renato Ribeiro e Carolina Montresor, do Serviço de Clínica Médica Hospital São Lucas Copacabana.

Saber identificar os fatores que desencadeiam os episódios de estresse é importante para entender como tratá-lo. Caso sejam questões relacionadas com o trabalho, adotar medidas que visem ao relaxamento antes de começar o expediente, como meditação e ioga, ou até mesmo conversar com o chefe pode ajudar a aliviar a situação. Se o estresse está acumulado em casa, dividir as tarefas do lar ou começar um hobby novo são medidas simples que podem ser adotadas.

“O ideal é que a pessoa busque momentos em seu dia em que consiga relaxar e se divertir de verdade, sem pensar em prazos e demandas. Passar mais tempo com pessoas queridas e tirar alguns dias para fazer uma viagem pode ser ótima opção de relaxamento”, afirma o especialista.

Fonte: Dr Luciano Figueiredo Aguiar.

Originalmente publicado em Hospital Hospital São Lucas Copacabana.