fbpx
X
Estamos atendendo normalmente!
Novembro Azul ressalta a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata

Todos os anos, a campanha Novembro Azul ressalta a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o tipo de câncer mais comum entre os homens e a causa morte de 28,6% da população masculina com neoplasia maligna. 

Segundo o Instituto Nacional do Câncer,  no Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata. 

Localizada no sistema reprodutor masculino, abaixo da bexiga,  a próstata é uma glândula do sistema com peso aproximado de 20 gramas, formato semelhante ao de  uma castanha, e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Por ser uma doença assintomática durante a fase inicial, a prevenção e o acompanhamento médio são fundamentais para ter um diagnóstico precoce e aumentar as chances de cura com um tratamento assertivo e menos agressivo para o paciente. 

Alguns sintomas podem apontar o aparecimento da doença:

  • dor óssea;
  • dores ao urinar;
  • vontade de urinar com frequência;
  • presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Mesmo sem sintomas, os homens com idade a partir dos 45 anos, com fatores de risco, ou 50 anos sem fatores, devem procurar o urologista para fazer o exame de toque retal. O exame permite que o médico avalie alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos.

Aproximadamente 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração durante o exame de toque.

Entre os fatores de risco estão:

  • histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
  • raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
  • obesidade.

Prevenção e tratamento:

Além do exame de toque retal, o urologista pode solicitar outros exames se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A melhor forma de tratamento será definida após a avaliação de  aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida.  

No caso de tumores de baixa agressividade o urologista pode optar pela vigilância ativa, na qual periodicamente é feito o monitoramento da evolução da doença e intervindo se houver progressão da mesma.

A equipe médica da Incórpore lembra a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, e conta com a expertise do Dr. Luciano Carneiro Stunitz, urologista, para consultas preventivas e tratamento do câncer de próstata. e previna-se!