fbpx
X
Estamos atendendo normalmente!
O que é Colesterol?

O colesterol é um tipo de gordura, sintetizado principalmente pelo fígado, e que circula no sangue. Este é o colesterol  endógeno  ( colesterol produzido pelo organismo). Há também o colesterol proveniente da alimentação, chamado colesterol exógeno. O colesterol é um elemento importante para o organismo, pois é utilizado para a formação de membranas celulares, produção de hormônios e outras funções.

Porém, quanto maior a concentração de colesterol no sangue, maior será sua deposição na parede das artérias, e consequente formação de placas gordurosas ( ateroscleróticas), que levarão ao enrijecimento da parede das artérias e á obstrução progressiva da circulação sanguínea. Pode-se dizer que para cada 1% de redução dos níveis de colesterol sanguíneo, existe uma redução de 2% no risco de ataque cardíaco em homens com diagnóstico de hipercolesterolemia.

 

Colesterol e aterosclerose

Vários estudos em diversos países têm demonstrado estreita relação entre colesterol, aterosclerose ( obstrução das artérias pela formação de placas ateroscleróticas ) e doença coronariana. Foi constatado que em populações cujas dietas têm excessivo teor de gordura ocorre maior número de mortes por doenças coronarianas. O elo entre dietas ricas em gorduras e ataque cardíaco é o colesterol.

 

O controle do colesterol elevado

Reduções dos níveis sanguíneos de colesterol são perfeitamente possíveis na maioria dos indivíduos, objetivando-se, sempre, a redução do risco de doença coronariana e ataque cardíaco. O tratamento do colesterol sanguíneo elevado se faz por meio de dietas alimentares com baixas concentrações de gorduras saturadas e colesterol, em não se conseguindo os níveis desejáveis,  utilização concomitante de medicamentos redutores de colesterol.

 

A manutenção do tratamento

Você pode sentir-se bem, sem sintomas, mesmo tendo níveis sanguíneos de colesterol elevado. O ataque cardíaco pode ser a primeira manifestação de doença para muitas pessoas.

É importante conhecer os níveis de seu colesterol sanguíneo e mantê-los na faixa desejável, isto é, abaixo de 200 mg/dl. Além de uma dieta alimentar adequada, com baixas concentrações de gordura, que deverá ser seguida corretamente, o tratamento medicamentoso aconselhado por seu médico também não deverá ser interrompido, a menos que você seja orientado por seu médico a fazê-lo. Quando se interrompe a medicação, os níveis de colesterol tendem a voltar aos valores anteriores ao tratamento.

 

Observações:

1- Alimentos RECOMENDÁVEIS são geralmente pobres em gorduras e/ou ricos em fibras. Eles devem ser utilizados regularmente como parte de uma dieta redutora de lipides.

2- Alimentos COM MODERAÇÃO contêm gorduras poliinsaturadas ou pequenas quantidades de gorduras saturadas e o seu consumo deve ser, portanto, restrito. Por exemplo: a) carne vermelha não mais de 3 vezes por semana; b) queijos gordurosos e patês de carne ou de peixe uma vez por semana; c) bolos feitos em casa, biscoitos e massas feitos com margarina poliinsaturada ou óleo adequado duas vezes por semana e d) batatas fritas ou assadas, cozidas em óleo adequado, uma vez a cada quinzena.

3-  Alimentos NÃO RECOMENDÁVEIS contém grande proporção de gorduras saturadas e, portanto, devem ser evitados sempre que possível.