fbpx
X
Estamos atendendo normalmente!
Nutrição: Uma alimentação saudável e balanceada contribui com o tratamento do câncer

Uma alimentação saudável e balanceada é a base para uma boa qualidade de vida, para a prevenção e o combate a várias doenças. Mas para quem recebe o diagnóstico de câncer de mama, a nutrição é ainda mais importante para fortalecer o organismo. 

A mudança nos hábitos alimentares do paciente com câncer é fundamental, pois os tratamentos indicados para a cura como quimioterapia, hormonioterapia, radioterapia e imunoterapia podem afetar a capacidade de absorver os nutrientes, alterar o paladar, causar enjoos e náuseas. 

Além disso, a desnutrição pode impactar negativamente no tratamento, em especial o quimioterápico, aumentar os riscos complicações como infecções, sarcopenia (perda de massa muscular e da funcionalidade muscular) e caquexia que causa anemia, cansaço extremo e inflamações que comprometem ainda mais a saúde. 

Por isso, o acompanhamento de um nutricionista auxilia na elaboração de uma alimentação balanceada e saudável voltada para o antes, durante e depois do tratamento ou cirurgia realizados para combater o câncer. 

Mas o que significa ter uma dieta saudável? 

 Quando se fala em dieta saudável, significa comer e beber alimentos que contenham nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo, como vitaminas, minerais, proteínas, carboidratos, gorduras e água.

Quais nutrientes podem contribuir com o tratamento? 

Há uma série de vitaminas e minerais importantes para fortalecer o corpo do paciente com câncer, por exemplo: as vitaminas A, B6, B12, C, D e E. Além delas, o ácido fólico, o zinco e o selênio possuem papel relevante nas dietas.  

Como um nutricionista pode ajudar? 

O nutricionista pode fazer parte do corpo clínico responsável pelo tratamento do paciente com câncer, e por meio de alguns exames acompanhar como o organismo está reagindo e se há algum déficit na absorção nutricional. 

Para isso, o médico faz algumas avaliações físicas para observar se houve perda de peso e de massa muscular, acúmulo de líquido, além de levar em conta aspectos como:

  • Quantidade e tipo de alimentos consumidos;
  • Problemas que podem ter afetado a alimentação como perda de apetite, náuseas, diarréia, constipação, feridas na boca, boca seca e alterações no paladar; 
  • Capacidade de caminhar e de realizar atividades cotidianas.

A partir dos resultados obtidos, o nutricionista irá definir um plano de alimentação específica para o paciente, com o objetivo de diminuir os efeitos colaterais dos tratamentos, podendo altar os tipos de alimentos, a quantidade que deve ser ingerida e o número de refeições que devem ser feitas. 

É muito importante que o paciente mantenha os médicos atualizados sobre sintomas, efeitos colaterais e resultados positivos das medidas adotadas ao longo do tratamento. 

Na Clínica Incórpore, contamos com a experiência e qualificação do nutricionista Dr. Afonso Pinho da Silva Maia (CRN/PR 10.636) para orientar nossos pacientes sobre como ter uma alimentação saudável, prevenir doenças e agravamentos causados pela desnutrição. 

Agende sua consulta e se informe sobre como adquirir o seu cartão MedIncórpore.